Serviço Nacional de Saúde
Infinite Menus, Copyright 2006, OpenCube Inc. All Rights Reserved.


Atendendo ao decurso do período de pandemia COVID-19, devem ser minimizadas todas as deslocações evitáveis ao Centro Hospitalar Universitário do Porto.

Saber mais
CONTATOS CONSULTA EXTERNA
(POR EDIFÍCIO - EXTENSÃO TELEFÓNICA E ENDEREÇO ELETRÓNICO)
Saber mais
ALTERAÇÕES TEMPORÁRIAS AO REGIME DE VISITAS

Prevenção de aglomerações de pessoas
Última atualização: 20-05-2020

  1. Visitas a doentes: Suspensas. Deverá garantir-se a receção e devolução de bens (desenvolvimento abaixo no ponto 24). Um familiar do doente, ou outra pessoa afim, poderá aceder ao local de internamento e à equipa de saúde nos momentos de:
    1. Admissão, acompanhando o doente até à sua acomodação, prestando e recebendo informações;
    2. Alta, podendo receber bagagens, documentos, informações e orientações.

  2. Acompanhantes, se assintomático, apirético e sem contacto com doente COVID-19, com uso de máscara social ou cirúrgica, e outras condições (desenvolvimento em diversos pontos abaixo):
    1. Crianças: pai ou mãe (ou equivalente).
    2. Grávidas e puérperas: progenitor (ou equivalente).
    3. Doentes em Hospital de Dia: um acompanhante.
    4. Doentes no Serviço de Urgência: o direito legalmente consagrado deverá ser mantido até à primeira observação médica, sendo ajustado à realidade, em função dos momentos e das circunstâncias, pelo chefe de equipa.

  3. Acesso à informação
    O Diretor de Serviço ou Responsável de Unidade tem a competência  (delegável) e a responsabilidade de prestar informações a um familiar, equivalente ou representante legal, de modo proativo, não esperando o contacto.  As informações são facultadas:
    1. Mediante autorização do doente, ou de representante legal, que também indicará o número do telefone recetor;
    2. Diariamente;
    3. Por linha telefónica direta e institucional.

  4. Acesso a comunicações móveis
    O uso de telemóvel ou de outros equipamentos eletrónicos de comunicação, em quaisquer enfermarias ou unidades, é um direito garantido ao doente, de acordo com regras ou leis de:
    1. Etiqueta e educação, designadamente uso de campainha desativada ou em volume mínimo, bem como conversas breves e em voz baixa;
    2. Privacidade, proteção de dados, integridade de imagem pessoal e institucional, designadamente a proibição de gravar quaisquer imagens ou sons.
    3. Entre as 08h00 e as 21h00.
    4. Sujeito a modulação temporária e justificada pela equipa de saúde, pelas circunstâncias ambientais ou pela condição clínica

  5. Recolha de medicamentos ou outros produtos imprescindíveis: utente ou seu representante, com hora marcada; envio preferencial por transportadora para o domicílio. consulte mais informação aqui 

  6. Parceiros ou interlocutores institucionais, no âmbito de atividades essenciais da instituição: agentes comerciais, prestadores de serviços ou distribuidores de bens

  7. Representantes de instituições de ensino ou de investigação.

  8. Agentes de promoção de bens ou serviços: acesso vedado.

  9. Portadores de convocatória ou de convite institucionais: acesso condicionado a demonstração.

  10. Aulas, estágios académicos ou profissionais: suspensos.

  11. Estágios na Viatura Médica de Emergência e Reanimação: retoma de estágios de profissionais do CHUP, havendo condições de segurança.

  12. Internato de formação geral: retoma gradual.

  13. Internato de formação específica: retoma gradual, condicionada pelos interesses de combate à pandemia restrita a médicos do CHUP.

  14. Acesso a formadores ou formandos: vedado, exceto no âmbito do combate à pandemia.

  15. Ato público do Mestrado Integrado em Medicina: acesso permitido ao júri, ao candidato e a três convidados; o caráter público do ato será garantido pela divulgação de credenciais de acesso a conferência remota.

  16. Acesso a biblioteca ou museu: vedado (estão encerrados).

  17. Passagens de turno e/ou visitas de profissionais em grupo: suspensas.

  18. Reuniões em sala: duração inferior a uma hora, com distanciamento físico de 2 metros e lotação limitada a 20 pessoas.

  19. Voluntariado: suspenso, com exceção de atendimento administrativo.

  20. Exceções pontuais, por razões médicas, sociais, humanitárias (fim de vida, por exemplo) ou outras, poderão ser definidas, caso a caso, pelos diretores de serviços e unidades. Outras exceções ou casos omissos poderão ser definidos por um membro do Conselho de Administração, pelo Presidente da CCIRA, pelo Diretor do CMIN ou pelo Diretor do Serviço de Logística.

  21. Permissões excecionais
    As permissões excecionais (4. e 14.) são perecíveis, necessitam de renovação periódica, devendo solicitar-se através de um texto de correio eletrónico, com o título “Permissão excecional”, para.
    ritamonteiro.logistica@chporto.minsaude.pt
    gabinete.informativo@chporto.min-saude.pt

  22. Receção de acompanhantes ou visitantes
    Os cidadãos serão sujeitos a medidas de prevenção à entrada, incluindo:
    1. Medição da temperatura com um termómetro sem contacto corporal.
    2. Inquérito sobre sintomas respiratórios.
    Orientação:
    1. Assintomáticos apiréticos terão direito a acesso.
    2. Sintomáticos ou com estado febril não poderão entrar, sendo-lhes aconselhado o contacto com o Centro de Contacto do SNS (808 242 424) e evicção social.
    Todos terão direito a:
    1. Pedagogia sobre etiqueta respiratória, lavagem de mãos e limpeza de superfícies ou objetos manipuláveis.
    2. Desinfeção obrigatória das mãos com uma solução apropriada, à chegada e à partida.

  23. Receção e devolução de bens de cidadãos internados
    Regras de receção e eventual devolução de bens:
    1. O Serviço Informativo faz a receção dos bens de natureza pessoal (roupa lavada, produtos de higiene, água, equipamentos de comunicação, livros ou afins), bem como a eventual devolução  (roupa usada ou objetos gastos ou desnecessários, por exemplo).
    2. Não se aceitam peças de ourivesaria, cartões bancários ou outros objetos de valor relevante.
    3. Os bens deverão ser bem embalados e inequivocamente identificados, quer na entrega, quer na devolução.
    4. O Serviço Informativo notifica o serviço ou unidade de internamento, imediatamente após a receção.
    5. Assistentes operacionais do serviço ou unidade permutam os bens com o Serviço Informativo.
    6. Horários destas operações: 11h00-12h00 e 17h00-18h00.

Saber mais
DISPENSA DE MEDICAMENTOS AOS DOENTES DE AMBULATÓRIO

Nesta fase de pandemia COVID-19, as vindas ao hospital deverão ser raras e breves.
O Centro Hospitalar Universitário Porto (CHUP) organizou um sistema alternativo de Levantamento de medicamentos no hospital
Consulte a informação aqui:

Contingência - COVID -19 

Norma de Actuação dos Serviços Farmacêuticos

 Dispensa de medicamentos aos doentes de Ambulatório

A Unidade de Farmácia de Ambulatório (UFA) está a funcionar no horário habitual (9H00-17H00).

Para fazer face à atual epidemia da COVID-19, implementou duas medidas novas:

  1. Agendamento;
  2. Entrega ao domicílio.

1 - Agendar o levantamento de medicamentos:

  • envie um e-mail com pelo menos 5 dias úteis de antecedência para ambulatorio.farmacia@chporto.min-saude.pt indicando nome, n.º de processo (e se possível n.º da receita);
  • quando se dirigir à UFA, retire uma senha B "Levantamento com agendamento", e apresente a sua prescrição para que seja dispensada;
  • o agendamento não se aplica a prescrições exclusivas de medicamentos de frio.

 

2 - Entrega de medicação no domicílio:

  • contacte o seu Farmacêutico Hospitalar (presencialmente, via telefone ou por e-mail) que lhe cederá um formulário de "Autorização para entrega ao domicílio de medicamentos" que deve ser lido e corretamente preenchido, autorizando esta entrega e a disponibilização dos seus dados pessoais a terceiros (empresa transportadora);
  • envie um e-mail com pelo menos 10 dias úteis de antecedência para ambulatorio.farmacia@chporto.min-saude.pt indicando nome, n.º de processo (e se possível n.º da receita);
  • os medicamentos serão entregues por uma empresa de transporte, 10 dias úteis após o envio do email, que o contactará a confirmar o dia e a hora da entrega, para receber os seus medicamentos na morada indicada;
  • de momento não serão realizadas entregas ao domicílio de medicamentos de frio, produtos frágeis/ quebráveis ou produtos de nutrição, mas estamos a tentar resolver este problema. Quando o conseguirmos esta informação será atualizada. Fale connosco acerca do seu caso particular.

Todas as situações extraordinárias serão avaliadas caso a caso. 

Em virtude da declaração de Estado de Emergência, deve trazer consigo o e-mail impresso ou no telemóvel, para poder entrar no Hospital ou mesmo apresentá-lo às autoridades.



Saber mais
COMO AVALIAR CAPACIDADE DE AUTO-CUIDADO NOS NOSSOS IDOSOS DURANTE A PANDEMIA?

É do conhecimento comum, que os idosos estão em maior risco de complicações importantes e até mesmo de morte pela infeção do Covid-19.
Manter os nossos idosos protegidos da propagação do vírus é uma prioridade nacional, mas também é uma obrigação familiar e comunitária. A Direção Geral de Saúde recomenda o distanciamento social para diminuir o risco de contágio. Contudo, muitas pessoas se deparam com o dilema: Como posso saber se a minha mãe, pai, tio, vizinho ... tem capacidade de auto-cuidado durante o período de isolamento? Deixamos aqui algumas recomendações para avaliar a capacidade de auto-cuidado do seu familiar ou vizinho que vive sozinho.

Nas últimas 2-4 semanas, o idoso...

  • usou o telefone para receber e fazer chamadas sem dificuldades?
  • fez a sua higiene pessoal sozinho sem dificuldades?
  • geriu a sua medicação sem falhas?
  • preparou as suas refeições e alimentou-se adequadamente?
  • tratou da sua roupa e da limpeza da casa?
  • fez compras e geriu o seu dinheiro sem problemas ou dificuldades?

Se a resposta for negativa a uma ou mais destas questões, significa que o idoso necessita de ajuda e supervisão para a sua subsistência durante o período de isolamento. Mantenha o contacto telefónico frequente (diário) e assegure-se regularmente que o idoso tem os medicamentos, a alimentação e a higiene que necessita durante o tempo de isolamento.
Em caso das respostas serem todas positivas, mantenha o contacto telefónico frequente (diário). Se possível ajude o idoso a evitar deslocações (ex: idas ao supermercado e farmácia).
Em qualquer dos casos, deve manter sempre as medidas de higiene e etiqueta respiratória recomendadas pela Direção Geral de Saúde.


Saber mais
SERVIÇO DE PEDOPSIQUIATRIA – “BRINCAR EM CASA”

Brincar em Casa

Saber mais
TREINO DA ATENÇÃO PLENA (EM TEMPOS DE COVID-19)- DEPARTAMENTO DE PEDOPSIQUIATRIA E SAÚDE MENTAL DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA

O treino da Atenção Plena é uma técnica de eleição na gestão do stress e da ansiedade na conjuntura atual.

Convidamos adultos e adolescentes a ouvir as duas práticas audioguiadas neste documento informativo, caso sintam que necessitam de ferramentas para relaxar e para conseguir focar nas tarefas em mãos no momento presente.

   
 
 
Aviso: Bolsa de Investigação CHUP Ref.ª  BI.01/2020/CHUP
Aviso: Bolsa de Investigação CHUP Ref.ª BI.01/2020/CHUP

Anúncio Bolsa de Investigação: BI.01/2020/ACV/CHUP
Anúncio Bolsa de Investigação: BI.01/2020/ACV/CHUP

Homologação de resultados:  Bolsa Investigação CHUP Ref.ª  BI.06/2019/UCA/CHUP
Homologação de resultados: Bolsa Investigação CHUP Ref.ª BI.06/2019/UCA/CHUP

Homologação de resultados:  Bolsa Investigação CHUP Ref.ª BI.07/2019/UCA/CHUP
Homologação de resultados: Bolsa Investigação CHUP Ref.ª BI.07/2019/UCA/CHUP

Audiência prévia: Classificação Final - Bolsa Investigação CHUP Ref.ª  BI.07/2019/UCA/CHUP
Audiência prévia: Classificação Final - Bolsa Investigação CHUP Ref.ª BI.07/2019/UCA/CHUP

Audiência dos interessados: Candidaturas a Bolsa de Investigação do CHUP Ref.ª  BI.07/2019/UCA/CHUP
Audiência dos interessados: Candidaturas a Bolsa de Investigação do CHUP Ref.ª BI.07/2019/UCA/CHUP

mais notícias »
Anuário científico do CHUP 2018
 
  COVID 19 - MANUAL CLÍNICO
COVID19 - Manual Clínico
 
ATENDIMENTO PEDIÁTRICO REFERENCIADO (APR) do CMIN
O APR funciona no Centro Materno-Infantil do Norte Albino Aroso (CMIN), diariamente, entre as 8h00 e as 19h00.
As urgências estão ao cuidado da "Urgência Pediátrica Integrada do Porto" (UPIP), que inclui equipas do CMIN, mas está sediada no Hospital de São João em horário permanente.
 
GRIPE PROTEJA-SE
 

40 anos do SNS

 

CMIN presente no RegioStars Awards

O CMIN é candidato na categoria 5 - Modernising health services, ao prémio europeu RegioStars. A votação no CMIN decorre em https://ec.europa.eu/regional_policy/en/regio-stars-awards/2019/categ5.

 
Estimulação Auditiva e Audiovisual na Realização de TC Pediátricos
Assista aqui ao video.
 
Centro Hospitalar Universitário do Porto: Prémio de Excelência pelo quinto ano consecutivo
O Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUP) recebeu o Prémio de Excelência pelo melhor desempenho entre os seis hospitais centrais e universitários, pelo quinto ano consecutivo. A avaliação da multinacional IASIST™ incorpora indicadores de qualidade, utilização de recursos, produtividade e custo por doente padrão. Este ano foram nomeados o CHUP, o Centro Hospitalar Universitário de São João e o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa-Norte. O prémio foi entregue pelo Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Dr. Francisco Ramos, em sessão pública no Museu do Oriente, a 27 de novembro de 2018, a uma delegação do CHUP composta por membros do Conselho de Administração e do Departamento da Qualidade.
 

Ciclo de Estudos Especiais de Neuropediatria
Aviso n.º 14516/2018

Ciclo de Estudos Especiais de Neuropatologia
Aviso n.º 14620/2018

 

REGIOSTARS 2018: vote no KASTELO
A Comissão Europeia  reconheceu o projeto “KASTELO” como finalista dos prémios REGIOSTARS 2018, os "Óscares Europeus” para os projetos mais inspiradores de desenvolvimento regional.
Ajude a fazer do KASTELO o vencedor do público!
Vote diariamente até 7 de outubro!
Ligação aqui
: http://ec.europa.eu/regional_policy/en/regio-stars-awards/finalists_2018/cat3_fin5
Partilhe o seu voto nas redes sociais.

 
Por um Futuro mais Saudável, Totalmente Livre de Tabaco
No âmbito do DIA MUNDIAL SEM TABACO a Comissão de Prevenção do Tabagismo do CHP convida todos os Utentes e Funcionários a fazer do CHP um HOSPITAL LIVRE DE TABACO. Juntos vamos cuidar da saúde de todos para um futuro mais saudável.
 
Provas de Doutoramento em Ciências Médicas
Dr.ª Ernestina Santos (Serviço de Neurologia)

09 de abril de 2018, segunda-feira, 14h00 horas, Salão Nobre do ICBAS, UP
Myasthenia gravis in the north of Portugal: epidemiological, clinical and serological study and immunopathology of the thymus

Presidente do Júri
Prof. António Sousa Pereira, ICBAS, UP

Arguentes
Prof.ª Mónica Marta, Queen Mary University of London, UK
Prof. Mamede Carvalho, Faculdade de Medicina, Universidade de Lisboa

Orientadora
Prof.ª Isabel Leite, University of Oxford, UK

 
Provas de Doutoramento em Ciências Médicas
Dr. Pedro Cardoso (Serviço de Ortopedia)

19 de março de 2018, segunda-feira, 11h00, Salão Nobre do ICBAS, UP
A biopsia percutânea nos tumores ósseos e de tecidos moles como elemento diagnóstico suficiente e alternativo à biopsia cirúrgica incisional

Presidente do Júri
Prof. António Sousa Pereira, ICBAS, UP

Arguentes
Prof. José Casanova, Faculdade de Medicina, Universidade de Coimbra
Prof.ª Manuela França, ICBAS, UP

Orientador
Prof. António Oliveira, ICBAS, UP

 
Provas públicas para a categoria de Assistente Graduado Sénior

Centro de Formação do DEFI (sala 2)

Neuropatologia
Candidato: Prof. Doutor Manuel Jorge Rocha Melo Pires
Dia 12 de janeiro de 2018 (11h30)

Neurofisiologia
Candidata: Dr.ª Maria Teresa Pardal Monteiro Coelho
Dia 26 de janeiro de 2018 (10h00)

 
Nomeação da Diretora de Serviço de Endocrinologia

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Porto nomeou a Prof.ª Doutora Maria Helena Cardoso Pereira da Silva, assistente graduada sénior de Endocrinologia da carreira especial médica, para o lugar de Diretora de Serviço de Endocrinologia, em reunião ordinária de 09 de novembro de 2017, na sequência de procedimentos previstos no Aviso n.º 11195/2017, publicado no Diário da República n.º 186/2017, Série II, de 26-09-2017..

 
Nomeação do Diretor de Serviço de Neurocirurgia

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Porto nomeou o Dr. Alfredo Luís Graça Barreira Soares Calheiros, assistente graduado de Neurocirurgia da carreira especial médica, para o lugar de Diretor de Serviço de Neurocirurgia, em reunião ordinária de 02 de novembro de 2017, na sequência de procedimentos previstos no Aviso n.º 11193/2017, publicado no Diário da República n.º 186/2017, Série II, de 26-09-2017.

 
Nomeação de Diretora de Serviço de Neurofisiologia

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Porto nomeou a Dr.ª Maria Teresa Pardal Monteiro Coelho para o lugar de Diretora de Serviço de Neurofisiologia, em reunião ordinária de 19 de outubro de 2017, na sequência de procedimentos previstos no Aviso n.º 11192/2017, publicado no Diário da República n.º 186/2017, Série II, de 26-09-2017.

 
Nomeação de Diretora de Serviço de Radiologia

O Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Porto nomeou a Prof. Doutora Maria Manuela França Oliveira para o lugar de Diretora de Serviço de Radiologia, em reunião ordinária de 12 de outubro de 2017, na sequência de procedimentos previstos no Aviso n.º 11194/2017, publicado no Diário da República n.º 186/2017, Série II, de 26-09-2017.

 
Torna-te Dador de Espermatozoides

NOTIFICAR TORNA OS MEDICAMENTOS MAIS SEGUROS

 
NOTIFICAR TORNA OS MEDICAMENTOS MAIS SEGUROS

NOTIFICAR TORNA OS MEDICAMENTOS MAIS SEGUROS

 
BANCO DE GAMETAS – CHP
Centro de Procriação medicamente assistida – CMIN (Centro Materno Infantil do Norte)
SAIBA COMO PODE SER DADOR OU DADORA"
contacte-nos através do telefone 915676551,
das 14:30 ás 17:30, de 2ª a 5ª feira,
ou para bancogametas@chporto.min-saude.pt
 

SNS

CENTRO BIOMÉDICO DE SIMULAÇÃO CHP/ICBAS (CBS)

DEFI

Centro de Genética Médica Doutor Jacinto Magalhães

Banco Português de Cérebros

SNS 24
Política de Cookies | Política de Privacidade Centro Hospitalar Universitário do Porto ©2018 | Todos direitos reservados Governo de Portugal