Consulta

Como posso ser referenciado para a Consulta Externa do CHUPorto? 

A marcação da primeira consulta de uma especialidade é feita na sequência de um pedido realizado pelo médico assistente ou outro clínico (público ou privado) submetido por via eletrónica, ou por papel através do impresso (requerimento de pedido de primeira consulta de especialidade hospitalar para hospitais do SNS). As consultas subsequentes serão agendadas pelo Hospital.

Os doentes com idades até 17 anos e 364 dias dispõe de consultas de:

  1. Especialidades ou subespecialidades pediátricas reconhecidas pela Ordem dos Médicos, dependentes do Departamento da Infância e Adolescência (CMIN) e Departamento de Pedopsiquiatria.

  2. Especialidades sem diferenciação pediátrica formal, dependentes da Consulta Externa e dos departamentos e serviços respetivos (Oftalmologia, Neurocirurgia, ORL, Dermatologia, Imuno-hemoterapia, Cirurgia plástica, Ortopedia, Estomatologia e outras).

Transição para o Serviço de Adulto
A transição para o Serviço de Adultos deve ser um caminho de maturação, independência e responsabilidade para o doente com patologia crónica.

Quando realizar a transição?
A transição é obrigatória e deve efetuar-se aos 18 anos.

Como sou notificado para comparecer na consulta?

O utente recebe a convocatória através da APP CHUPorto, email ou carta. Na convocatória poderá consultar as seguintes informações: data e hora prevista para a consulta; o edifício e número do consultório onde decorrerá; denominação da consulta e o contacto do Hospital. Posteriormente, ao aproximar-se a data da consulta, recebe uma mensagem escrita (SMS), ou notificação via APP CHUPorto ou email, a relembrar a sua marcação (facultativo). Se não for isento, terá de pagar taxas moderadoras de acordo com a lei em vigor.

O CHUPorto colabora na formação de profissionais de saúde pré e pós-graduados, por esse motivo, poderá estar um estudante e/ou interno de especialidade a acompanhar o profissional de saúde durante a sua consulta ou exame. Se não se sentir confortável, tem o direito de recusar a presença dos estudantes na sua consulta ou exame.

Remarcação da consulta

Na impossibilidade de comparecer à consulta deve comunicar, com pelo menos cinco dias de antecedência, a sua ausência através do endereço de email: agendas@chporto.min-saude.pt. Em alternativa poderá contactar através do nº 911 988 985 ou a APP CHUPorto. Assim permitirá que a sua vaga possa ser atribuída a outro utente. A remarcação da consulta exige autorização do médico gestor da consulta. 

Os doentes que não compareçam à primeira consulta da especialidade e não apresentem justificação, no prazo máximo de sete dias subsequentes, o pedido de consulta será considerado sem efeito. Para ter acesso à consulta dessa especialidade terá que ser reiniciado um novo processo, a partir de nova requisição médica, voltando o doente ao início da lista de espera. 

Se, todavia, o doente informar com antecedência minima de cinco dias úteis a impossibilidade de comparecer à consulta terá a possibilidade de a remarcar, uma única vez. 
Poderá justificar-se com um dos motivos constantes no nº2 do artigo 249 do Código de Trabalho, aprovado pela Lei n.º 7/2009, de 12 de fevereiro, com adaptações necessárias.

O mesmo se aplica à remarcação de consultas subsequentes, no entanto, garante sempre o primado da decisão do médico especialista responsável pelo doente, que pode impedir ou reverter, caso a caso, os atos administrativos previstos no descrito anteriormente.  

Admissão 

À chegada deverá dirigir-se ao secretariado ou quiosques de atendimento automático para efetuar o registo de admissão e trazer consigo os seguintes documentos:

  • cartão de utente do Serviço Nacional de Saúde;
  • cartão de beneficiário;
  • bilhete de identidade ou cartão de cidadão.

Não esqueça exames recentes ou relatórios clínicos que eventualmente tenha em sua posse, principalmente na primeira consulta, tal como uma lista ou as embalagens dos medicamentos que lhe tenham sido prescritos.  

Dependendo do tipo de consulta, poderá ser recomendável e útil trazer acompanhante. Atendendo ao atual contexto pandémico recomendamos que se desloque sozinho e apenas 15 minutos antes de qualquer ato agendado no Centro Hospitalar Universitário do Porto (CHUPorto).
Se a sua situação clínica o exigir (doentes com necessidades físicas e/ou psicológicas) e com autorização do médico assistente, poderá fazer-se acompanhar por apenas uma pessoa. No entanto, evite fazer-se acompanhar por crianças pequenas.

Em princípio, será chamado para a consulta à hora marcada. Porém, a natureza do trabalho clínico nem sempre permite o cumprimento rigoroso dos horários. Previsões de atrasos superiores a uma hora serão comunicados individualmente aos doentes.

À saída poderá ter de voltar a passar pelo secretariado para marcação de exames ou validação de documentos. Em muitos casos, as receitas e marcações são feitas pelo médico, dispensando-se a passagem pelo secretariado. Se não for isento, terá de pagar taxas moderadoras de acordo com a lei em vigor. 

Acesso 

O acesso à consulta efetua-se por diferentes entradas do complexo de edifícios do hospital, conforme a especialidade. Note que algumas especialidades têm consultórios em mais do que um edifício.   Leia com atenção as informações que constam na convocatória que lhe é endereçada com a marcação da consulta.
A sua consulta estará agendada para um dos seguintes locais: 

Edifício - Ex-Cicap
Rua de Dom Manuel II 57, 4050-342 Porto
Centro Integrado de Cirurgia de Ambulatório (CICA)
Rua de Dom Manuel II 57, 4050-522 Porto 
Hospital de Santo António - Edifício Neoclássico
Rua Prof. Vicente José de Carvalho 37, 4050-366 Porto
Hospital de Santo António - Edifício Luís de Carvalho

Rua Dr. Tiago de Almeida, 4050-342 Porto 
Centro Materno Infantil Norte
Largo da Maternidade Júlio Dinis,  4050-651 Porto 
Hospital de Magalhães Lemos

Rua Prof. Álvaro Rodrigues, 4149-003 Porto

Como chegar 

As consultas são marcadas em horário certo. Compareça no secretariado de admissão 15 minutos antes da hora da consulta. 
O CHUPorto tem à disposição dos seus utentes um parque gratuito situado no Centro Materno Infantil do Norte e outro pago localizado no subsolo do Centro Integrado de Cirurgia de Ambulatório, ambos com lotação limitada. 

No entanto, existem outros parques de estacionamento próximo dos diferentes polos da Consulta Externa: Praça dos Leões, Carmo, Cordoaria, centro comercial da Rua D. Manuel II, Palácio de Cristal, Rua Miguel Bombarda, Rua da Maternidade, entre outros. 
Os vários polos do CHUPorto são servidos por diversas linhas dos STCP (autocarros e elétrico). Nos locais de consulta estão disponíveis cadeiras de rodas e macas, estando, ainda, dotados de rampas e elevadores para facilitar o acesso. Solicite o auxílio de um colaborador caso necessite.

Consulta sem presença física do doente

A pandemia COVID-19 incrementou a consulta sem a presença do doente como uma forma de mitigar os prejuízos na prestação de cuidados de saúde, evitar a concentração de pessoas, protegendo os utentes, os familiares e os profissionais.
Processa-se, tendencialmente, para a comunicação de resultados de exames, orientação clínica, aconselhamento, prescrição ou encaminhamento para outra consulta (hospitalar ou comunitária).
A consulta sem a presença do doente realiza-se após o seu consentimento informado verbal e poderá ter uma taxa moderadora de 2,5€ (doentes não isentos).